Pages

domingo, 30 de maio de 2010

Companhia vezes.

Canto como quem se pede socorro. Socorro de tentar. Tentar e viver. Danço como se fosse uma salvação. Salvação da minha solidão. E me sirvo de companhia, companhia diversas vezes.

3 comentários:

B. disse...

adorei. às vezes somos mesmo a nossa melhor companhia.

Bia Carvalho disse...

me lembrei de uma música, um trecho aliás:
eu me amo, não posso mais viver sem mim.

Como é bom isso.
eu acho :)

Belo blog, estarei seguindo.

Paz.

Refúgio disse...

Cantar e viver são sinônimos na cabeça de um poeta!

Postar um comentário